SINTAPE/ FASER PARTICIPA DO SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DE ATER
10/09/2015 | 01h:27

SINTAPE/ FASER PARTICIPA DO SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DE ATER

 

Organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Seminário teve como objetivo de impulsionar a assistência técnica em todo o país, por meio do diálogos, palestras e intenso trabalhos em grupo.

Participam técnicos e representantes da rede de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) pública e privada, pesquisadores, membros da academia, representantes de agricultores familiares, da sociedade civil e do governo.  O Seminário denominado de Seminário Nacional de Avaliação de Ater: “ Balanço das Ações na última década e Novos Desafios”, contou com a participação do Ministro Patrus Ananias, de Secretários e delegados do MDA, do Oficial de Projetos das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) Valter Bianchini, do presidente da Asbraer Argileu Martins, do Coordenador Geral da Faser e presidente do Sintape Manoel Saraiva, do Presidente da Contag Alberto Broch, entre outras autoridades ligadas à área de Assistencia Técnica e Extensão Rural.

Todos elogiaram a iniciativa do MDA e em suas considerações Manoel Saraiva destacou ser “extremamente importante para a Extensão rural brasileira se avaliar, observando seus avanços, conquistas e desafios”.

Segundo Argileu Martins fez a seguinte consideração; “É um momento em que a demanda pelo serviço de Ater é grande e a capacidade de oferta e os recursos do governo não são suficientes. Então, acredita que essa discussão poderá trazer soluções para essa equação”.

Na apresentação da Avaliação da Faser, Manoel Saraiva fez destaques que necessitam serem abordados no momento de uma avaliação; em primeiro lugar, capacidade operacional do que temos de Ater, em se considerando a Rede Emater, Ong’s e empresas prestadoras de Ater; O que fazer com os espaços vazios, uma vez que a nossa capacidade operacional atende somente 52% dos agricultores familiares brasileiros; Qual a nossa capacidade de respostas? E ainda o que os nossas agricultores familiares esperam de nós? Fez ainda uma forte provocação do que esperamos da ANATER e destacou o fato de que a ausência de recursos poderia ser melhor suprida se os custos operacionais e bancários do Pronaf fossem menores e os atuais quase 8 bilhões, 50% fossem destinados para as atividades de Ater.

Os resultados obtidos no evento, que termina nesta quarta-feira (2), vão nortear a 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária (2ª Cnater), marcada para ocorrer de 12 a 15 de abril de 2016, em Brasília. O tema será “A universalização da Ater pública e de qualidade para agricultura familiar no Brasil – desafios e estratégias”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!