Empregados da Perpart rejeitam proposta do governo e lançam contrapropostas
24/04/2019 | 05h:53

Os empregados da Pernambuco Participações S/A (Perpart) rejeitaram, em Assembleia Geral Extraordinária, realizada na manhã dessa terça-feira, 23, a proposta oferecida pelo Governo do Estado, apresentada ao Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Agricultura e Meio Ambiente do Estado de Pernambuco (Sintape). Por unanimidade, os trabalhadores deliberaram pela NÃO ACEITAÇÃO do reajuste 4,19%, com repercussão apenas sobre as cláusulas sociais. Nenhum aumento foi proposto para o salário, que já vai entrar no quinto ano sem reposição.

O presidente do Sintape, Adailton Melo, em sua fala, destacou que a diretoria do sindicato se reuniu com a diretoria da Perpart, junto com a Comissão de Negociação dos empregados, onde receberam a informação da proposta do Governo do Estado para os funcionários da empresa.  “O Governo continua alegando que está impossibilitado de aplicar reajuste salarial por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que, segundo ele, sengue dentro do Limite Prudencial”, comentou Adailton.

Para a diretoria do sindicato, este “fantasma” do Limite Prudencial, que paira sobre as cabeças do funcionalismo público, está sendo usado há cinco anos pelo Governo, com o objetivo de não construir alternativas para aliviar o bolso dos empregados da Perpart e funcionários de outros órgãos públicos estaduais, especialmente os da base do Sintape, que estão sem reposição por todo este período.

“Propormos na última reunião com a diretoria da Perpart, até o estado sair do Limite Prudencial, a construção de alternativas dentro do Plano de Saúde e melhoria no ticket alimentação. No caso, do PCCS, propomos trabalhar para que ele seja homologado logo após o Limite Prudencial deixar o Estado aliviado”, ressaltou Adailton.

CONTRAPROPOSTAS

Na Assembleia, a categoria construiu duas contrapropostas que não incidem na LRF, pois são benefícios sociais. Uma, é que seja aplicado aumento facial de R$ 10 no ticket alimentação. A outra, que a Perpart aplique o pagamento de 50% ao valor da fatura nos planos de saúde dos funcionários. As duas contrapropostas já foram protocoladas na Perpart.

Sindicato forte depende da união da base.

Redação Sintape

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

linksÚTEIS

Copyright © 2017 | Todos os direitos reservados ao Sintape